Pages

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Inglot Liquid Eyeliner


Quem segue o blog provavelmente lembrar-se-á que há uns meses comprei o Tattoo Liner da Kat Von D e que não fiquei propriamente impressionada. Esse sentimento solidificou-se ainda mais quando acabou mais depressa que qualquer eyeliner que já tive (e já lá vão uns aninhos disto). Enfim, overpriced shit, quem nunca caiu no erro? 
Tudo isto para dizer que tive de procurar um novo eyeliner mais depressa do que esperava e, por ler tantos posts da Coquette à Portuguesa sobre a Inglot, decidi trazer o Liquid eyeliner da marca. 


Assim que agarrei no eyeliner líquido a consultora da Inglot na Primor disse-me que o eyeliner em gel valia bem mais a pena. O meu problema com isso é o facto de ser uma criatura de hábitos e sempre usei eyeliner líquido portanto, contra os conselhos de quem sabe o que fala, trouxe o que eu achava melhor. Seja como for, a Inglotsenhora também me disse que se usasse primer de olhos (que uso), não havia problema.

O que posso dizer? Ela tinha razão em tudo. Sem primer o eyeliner não aguenta nem 6 horas, começa a borrar até desaparecer. Com primer (neste caso o paint pot da MAC) a história é totalmente diferente. Basta verem pela foto abaixo tirada ao final do dia de trabalho.


Outro detalhe que não posso deixar de salientar (e provavelmente o que me irá fazer recorrer a este eyeliner novamente) é o quão pigmentado é. Uma passagem e está negro. Não é preciso construir a cor nem lutar contra ele.
Não vejo muita diferença entre este eyeliner e o Ink Liner da Make Up For Ever sem ser, claro, no preço. 

Se voltaria a comprar? Meh. Não me importava mas não me surpreendeu o suficiente para usá-lo como referência. A minha grande curiosidade está com o Gradiôse Eyeliner da Lancôme. 


Preço: 14€ na Primor mas a Inglot é mais cara em Espanha que em Portugal (pelo menos nos batons a diferença é notória)

Já experimentaram os eyeliner da Inglot? Qual o vosso eyeliner favorito? 

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Batons de Outono + Try On


O Outono não pede apenas camisolas e chás. Pede o grande regresso dos batons outonais (que, para mim, são para o ano inteiro porque no shame). Seja como for, estas são as cores que já têm andado a aparecer mais nos meus lábios e sem dúvida que vão aparecer cada vez mais (e quem me segue no instagram e vê as minhas histórias, sabe bem que não estou a mentir).

NABLA - BALKIS


Já falei deste batom por aqui várias vezes. Tem uma fórmula cremosa, que promete ser matte, mas ainda leva algum tempo a acontecer. Infelizmente no processo de "secamento" transfere imenso mas, quando finalmente fica matte, a cor não vai a lado nenhum. A parte positiva de secar lentamente é que resseca menos os lábios o que é sempre positivo quando o tempo começa a ficar mais frio e ventoso.

Preço: Cerca de 13€ 



KAT VON D - DOUBLE DARE & LOLITA


Mais uma vez, não são novidade aqui pelo blog. Volto a repetir que, para mim, o Double Dare é mais bonito e mais confortável que o Lolita. 
Seja como for, adoro estes batons. Ambos favorecem-me imenso e são as cores perfeitas para o Outono. Secam rapidamente, não esfarelam e o aplicador é o suficiente para delinear os lábios. Contudo, não esperem milagres. Como qualquer batom liquido, eles secam os lábios.

Preço: 20€ cada. 

Double Dare (esta foto ficou com o tom alterado devido a um raio de Sol cheeky. No link acima está uma foto melhor)
Lolita

YSL THE MATS -  NUDE ACOUSTIC


Infelizmente este tom saiu na edição de Outono de 2014 e desde então nunca mais a encontrei. Como é possível ver na foto, é muito bem amado. Provavelmente por ser um rosa neutro que não se apropria apenas ao Outono mas tinha de incluí-lo aqui, porque é nesta altura que o utilizo mais. 
A fórmula matte é das mais confortáveis que já usei. Não resseca os lábios mas, por outro lado, transfere um pouco (não tanto como o Nabla, mas ainda assim é notável). Podem saber mais dele aqui.

Preço: Cerca de 20€ em saldo - edição limitada. 



SEPHORA - N.º 20


Antes de tudo: Sephora por favor dá nomes fofinhos aos teus batons. N.º20 não tem o charme Chanel que provavelmente vocês pensam. 
Este é um dos meus batons vermelhos favoritos. É literalmente o batom vermelho super matte clássico. O primeiro que tive foi-me oferecido por uma amiga. Infelizmente um dia partiu-se e não descansei até ir à Sephora comprar outro. Se isso não é sinal de amor, não sei o que será.
Outra coisa que gosto deste batom é o facto de secar e ficar nos lábios para sempre. Não transfere nem um bocadinho, é à prova de beijo a 100%. Dito isto, surpreendentemente não seca muito os lábios.

Preço: Cerca de 12€. 



Já conheciam algum destes batons? Quais as vossas cores de Outono favoritas? 
Pergunta sincera: as fotos dos batons nos lábios ajudam ou dão-vos secondhand embarrassment?

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Power Red


Para mim há imensa diferença em ter um batom vermelho e ter UM batom vermelho. Talvez para quem use maquilhagem raramente, essa diferença não seja tão necessária mas para quem o batom faz parte do dia-a-dia, é preciso um unf extra para sentirmos aquele poder que só um batom vermelho trás. 

Recentemente redescobri o meu amor pela YSL. Esta foi uma daquelas marcas por que andei anos a fazer o choradinho até finalmente me sentir confortável com as minhas finanças para adquirir um. Desde aí foi uma espiral que só parou recentemente quando cheguei a Madrid. Com a Kat Von D, Nars e mil e outras marcas de difícil acesso em Portugal, esqueci-me da minha obsessão. 

Há uns dias estava a falar com o meu namorado sobre há quanto tempo não usava um batom vermelho. Depois, ponderando comigo mesma, apercebi-me que era mentira. Muito raramente tenho usado um da Rimmel e o Diva da MAC, mas tenho-os usado. Como é que me pude esquecer que os tenho usado? O que os destingue deste YSL? A forma como me sinto nele.

Há quem ache a maquilhagem de luxo um gasto supérfluo, o que eu compreendo perfeitamente. Mas não me digam que um vermelho YSL, Chanel ou Dior não nos faz sentir o triplo do poder que esta cor tem. 


Há algum batom que vos faz sentir "a última bolacha do pacote" ou acham que perdi a cabeça de vez no meio de tanta maquilhagem? 

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Frankie Hot Dogs



Admito que não sou pessoa de comer muito fora. Prefiro gastar dinheiro em coisas que me durem mais que 30 minutos *cofmaquilhagemcof*. No entanto, com a quantidade de fotos no instagram da comida do Frankie, não pude resistir à curiosidade de conhecer a casa de cachorros quentes.

Assim que estive de férias em Lisboa, foi o que fiz.



Para começar, o espaço, de decoração hipster, devia ter mais uma caixa a registar pedidos. Até fora da época escolar (quando imagino que tenha mais afluência, devido à localização) tinha uma fila que passava a porta. Felizmente temos acesso ao menu no exterior o que não só dá para matar o tempo de espera, como ainda ajuda a acelerar o processo. 

A parte que mais gostei do conceito foi o facto de podermos personalizar os nossos cachorros, incluso pedir que o cachorro seja de soja. Portanto, apesar de o menu não o aparentar, o restaurante é friendly para os vegetarianos (vegan já não sei, principalmente pelo tema dos molhos).




Algo que sempre quis experimentar foram os corn dogs. Não sei o que há de tão atractivo de pedir um cachorro num pau mas a verdade é que eu e o meu namorado estavamos super entusiasmados só por isso. E a minha review oficial é: YAAAAAS! É tão bom! Com o molho amarelo (que vou arriscar dizer que é mostarda e mel) é a coisa mais maravilhosa. 

Quanto ao cachorro pedi o Chrispy Cheddar acompanhado das famosas batatas Frankie e a limonada mais deliciosa que já bebi. Acho que já deu para ler pelas entrelinhas que pelas batatas e pela limonada voltava lá inúmeras vezes. O cachorro em si era excelente, mas não o suficiente para me convencer a regressar. 


Seja como for entendi o appeal. É um espaço engraçado, de ambiente jovem e com uma apresentação super instagrammable. No que toca a comida: batatas sim, cachorro meh. Além disso, é uma pena a carta das sobremesas ter dias específicos para cada especialidade. 

Ps. A casa de banho é uma desgraça.

Já foram ao Frankie? Qual foi a vossa opinião da comida? 

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Skin Savers


Sabem quando usam um produto e realmente notam uma diferença? Quando aquele creme vos toca na pele e parece que estão a ver a luz no dedinho do ET e começam a acreditar em milagres? Estes são os que me tornaram crente em skin care. 


Creme Nivea - O creme mais vulgar que existe. Apesar de frequentemente "ignorado" por esse mesmo factor, o certo é que há uma razão porque o encontramos sempre na casa da mãe, da avó, da tia e na do padrinho do vosso irmão: funciona. Quer seja nos pés, nos cotovelos ou até mesmo para fazer uma máscara hidratante, sentimos imediatamente um alivio na pele. Para mim, a sua melhor função é a hidratar os lábios. Pareço um palhaço e provavelmente já comi alguns pedacinhos mas sinto-os totalmente hidratados e restaurados. 

Elizabeth Arden Eight Hour Cream - Apesar de se ter revelado inútil a hidratar os lábios (razão porque o comprei), este creme tornou-se uma bênção a remover manchas de acne, graças à Vitamina E, e na cicatrização da pele, dada a presença do Ácido Sacílico. É certo que é carote, mas compensa para quem, como eu, está sempre a batalhar contra as borbulhinhas. 

La Roche-Posay Effaclar A.I. - Queima num instante aquela borbulha. A desvantagem é que pode secar um pouco a pele se for usado em demasia nas mesmas zonas. Seja como cor, é o meu spoty friend e tem mantido a vermelhão e os altos na minha cara under control. 


Eucerin DermoPurifyer - O primeiro exfoliante que me uniformizou o grão da pele sem agravar o acne e ainda ajudou a secar as borbulhas. Não é exfoliante para usar com muita regularidade. É daqueles em que se sente os grãos exfoliantes na pele, portanto é mesmo menino para se usar apenas uma ou duas vezes por semana. Contudo, a limpeza na pele é notável e o melhoramento progressivo também.

Clarins HydraQuench Lotion - O único creme hidratante que consigo usar por baixo da maquilhagem. É leve, não me deixa gordurosa e sinto a pele muito mais elástica e confortável. Além disso, SPF é sempre bem vindo. 


Nuxe Aroma-perfection - O cleanser que me inspirou a escrever este post. Recebi uma embalagem o ano passado e fiquei apaixonada. Secou-me as borbulhas todas (devido à presença de ácido benzóico) e deixa-me a pele super limpinha e com o sebo controlado. Entretanto acabou e andei perdida a experimentar coisas, no entanto o mês passado tive uma epifania e lembrei-me de recuperá-lo. Num instante voltou a ser um pequeno milagre na minha pele. Em uma semana deixei de ter borbulhas activas e sinto que as marcas desaparecem bem mais rápido. Sem dúvida um all time favourite. Mais aqui. 

Que produtos não podem faltar na vossa rotina de pele? Algum em comum comigo? 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...